COMALC - Conselho do Meio Ambiente do Lions Clubes - Distrito LC-2


 



Escrito por mauricio.comalc às 11:32:03
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




COMALC (Conselho do Meio Ambiente do Distrito LC2)

11 de outubro de 2011 às 20h00, palestra do Conselho do Meio Ambiente do Distrito LC-2 - COMALC, para todos os presidentes de Região, de Divisão e de Clubes, no Auditório da Fundação Lions, Rua Botucatu, 979.Será feita uma apresentação da Sra. Teodora Tavares, que falará da parceria do Lions com o Instituto Bióleo, e o trabalho de coleta de óleo de cozinha para transformar em Biodiesel.

Bióleo - Duplamente Sustentável e Socialmente Justo

 

O Programa Bióleo, formulado pelo Instituo PNBE e ora em implantação procura unir uma disponibilidade da ordem de 2 bilhões de litros por ano de óleo residual para uma demanda, em 2008, de 1,2 bilhões de litros para a produção de biodiesel.

Mediante a implantação de uma ampla rede de logística reversa, que envolve pontos de recepção do óleo domiciliar (isolada ou em condomínios) bares, restaurantes e cozinhas industriais.

Por isso é caracterizado como duplamente sustentável: de um lado reduz a contaminação das águas e o entupimento das redes de esgotos. De outro, substitui o diesel mineral pelo vegetal / animal que é muito menos poluente.

Mas o programa pode ter também um grande sentido social, se esse óleo residual for doado pelos seus geradores e aplicados em programas sociais ou na melhoria da remuneração dos catadores / coletores.

 

Programa Bióleo se expande para mais quatro municípios

Além dos aspectos ambiental e energético, parceria entre Essencis Soluções Ambientais e o Instituto PNBE tem proporcionado gerar renda para as comunidades

São Paulo, 22 de abril de 2010 – O Programa Bióleo – Duplamente Sustentável, realizado em parceria entre a Essencis Soluções Ambientais e o Instituto PNBE – Pensamento Nacional das Bases Empresariais, acaba de ser expandido para mais quatro municípios da Grande São Paulo. Além de Caieiras, o projeto está sendo desenvolvido nos municípios de Francisco Morato, Franco da Rocha, Mairiporã e Perus. Cerca de 15 mil pessoas vão ser beneficiadas pelo Programa, sendo sustentadas pela renda obtida com a venda do óleo de cozinha, financiando desta forma as ações sociais dessas comunidades. Até o momento, 33 associações comunitárias e de bairros, 10 escolas e 11 estabelecimentos comerciais aderiram ao Programa.

O Programa tem por objetivo recolher e dar a destinação correta ao óleo de cozinha usado, organizando uma rede de logística reversa social, para que esse resíduo seja coletado em escala que justifique sua transformação em biodiesel ou bioenergia. Desta forma, evita-se também a obstrução da rede de esgoto e a contaminação da bacia do rio Juqueri. Para se ter uma ideia, cada litro de óleo pode poluir 20 mil litros de água.

Nesta fase de ampliação, as empresas parceiras estão desenvolvendo também o lado social junto às comunidades por meio da geração de trabalho e renda para as associações com projetos sociais que precisam de financiamento. “O programa também tem por objetivo gerar renda para as comunidades envolvidas, além de diminuir o impacto ambiental causado pelo descarte inadequado do óleo”, comenta Teodora Tavares, gerente coordenadora do Programa Bióleo do IPNBE.

Com a renda arrecadada é possível, por exemplo, ajudar deficientes físicos, instituir programas de alfabetização de adultos, criar hortas comunitárias, cuidar dos jardins de escolas, comprar material escolar, entre outras ações sociais. “É um instrumento para a multiplicação de educação ambiental nas escolas da região. Há um trabalho de conscientização de professores que multiplicam os conhecimentos aos alunos quanto à importância de se dar o correto destino ao óleo de cozinha residual, como forma efetiva de preservação ambiental com inclusão social”, complementa Teodora.



Escrito por mauricio.comalc às 20:39:02
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Conheça a FRATO Social

Conheça a FRATO Social


Em 2006 a FRATO lançou a sua divisão Responsabilidade Social, com objetivo de contribuir para o desenvolvimento de um Brasil melhor. Expandiu as ações sociais e após uma reunião com o Instituto ETHOS, criou o grupo de voluntários, que cresceu ao longo dos anos e se tornou a FRATO Social, que tem como lema "com pequenas ações de muitas pessoas, nós transformaremos o mundo". Acreditando fielmente neste propósito, conseguimos conquistar os colaboradores do grupo, parceiros, fornecedores, amigos e parentes, garantindo sucesso em suas campanhas.



CAMPANHAS E PROJETOS REALIZADOS PELA FRATO SOCIAL


Realizamos anualmente campanhas para arrecadação de alimentos, agasalhos, brinquedos e doação de sangue. A FRATO Social desenvolve nas unidades do grupo projetos de conscientização e respeito ao meio ambiente como reciclagem de pilhas e alumínio, reaproveitamento de papel e caixas de madeirite e redução da utilização de copos e sacolas de plásticos. O objetivo de nossos projetos é despertar no cidadão brasileiro o conceito de cidadania, solidariedade e a consciência ambiental.


 


A LENDA QUE VIROU REALIDADE...E AGORA SE ESPALHA PELO PAÍS!


Com o objetivo de levar esperança e melhoria na qualidade de vida dos quie necessitam, envolveu seus colaboradores em um movimento que já se espalhou pelo Brasil e virou mania. A campanha que junta anéis de latinha de alumínio e troca por cadeira de rodas já é um sucesso. O simples ato de juntar os lacres já se transformou em mais de 600 cadeiras em três anos. Tudo indica que 2011 será melhor ainda!


PARA CONTRIBUIR COM O PROJETO É MUITO SIMPLES! São necessários aproximadamente 80 kg de alumínio, correspondentes a 140 garrafas pets cheias. Basta juntar e entrar em contato com a FRATO mais perto de você ou enviar um email para marketing@frato.com.


Mais do que um sonho, visamos a ampliação deste projeto, o aumento do número de doações, além da preservação do meio ambiente, visto que os lacres juntados são posteriormente reciclados.


Conheça algumas instituições que foram beneficiadas e fotos das entregas feitas pela FRATO Social.



CONFIRA AS NOVIDADES DA FRATO SOCIAL


Aguardem as novidades!


 




É FRATO Social fazendo a diferença para construir um Brasil Melhor.


 


Escrito por mauricio.comalc às 16:24:49
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




O destino do lixo recicláve

 O destino do lixo reciclável

Cada tipo de material requer um processo diferente de reciclagem. Confira!

Por Rodrigo Gallo / Ilustrações: Natalia D'olivo



Você sabe para onde vai o lixo reciclado? Algumas cidades possuem caminhões que só recolhem material para este fim. Isso poupa o seu trabalho e, de quebra, dá um destino adequado aos entulhos. Caso o seu município não tenha esse tipo de coleta, vale pesquisar sobre os Pontos de Entrega Voluntária (PEV). Em São Paulo, por exemplo, há 41 ecopontos espalhados pela cidade. E esse número só tende a crescer. Segundo o diretor de coleta seletiva da Prefeitura, Valdecir Papazissis, a meta é instalar os pontos em todos os distritos da capital até o fim de 2012.

A cidade possui ainda quase 4 mil PEVs em supermercados, farmácias, bancos e outros estabelecimentos. Mas atenção: antes de descartar os materiais nesses locais ou entregá-los aos caminhões específicos, é importante que você já tenha feito a triagem em casa, separando os lixos de acordo com os tipos: alumínio, plástico, vidro, lixo orgânico, remédios e outros. De lá, eles serão levados a depósitos específicos para que recebam tratamentos corretos.

Plástico 
O material é separado de acordo com a cor e o tipo e, em seguida, é moído e triturado. Depois, ele é encaminhado à própria indústria do setor, que o reutiliza. Geralmente, essas empresas pagam um preço relativamente bom pelo plástico reciclado, o que barateia os custos.

Essa prática reflete no bolso dos consumidores, que passam a pagar mais barato por determinados produtos. “O plástico reciclado pode ser utilizado, por exemplo, para fazer embalagens e garrafas de refrigerante”, explica o ecologista e consultor das Organizações das Nações Unidas (ONU) Sabetai Calderoni.

Só em São Paulo há 41 ecopontos espalhados pela cidade prontos para receber os entulhos e destiná-los à reciclagem

 Remédios
Os itens devem ser levados a postos de saúde ou farmácias, que possuem caixas específicas de coleta seletiva. De lá, materiais como algodão, gaze, seringas e agulhas são encaminhados a uma usina de tratamento, onde são primeiramente descontaminados e, em seguida, conduzidos a aterros. Remédios vencidos são incinerados em usinas preparadas para realizar esse tipo de procedimento. Vale um alerta: se esses materiais forem jogados no lixo, podem contaminar o solo e a água.

 Eletrônicos 
Em média, os brasileiros trocam de computador a cada três anos. As televisões de tubo estão sendo substituídas rapidamente por modelos em LCD. Já os antigos videocassetes foram esquecidos em algum lugar da garagem. O que ninguém sabe é que todos esses eletrônicos podem e devem ser reciclados. Em dezembro do ano passado, o então presidente Luiz Inácio Lula da Silva assinou o decreto da Política de Resíduos Sólidos que incentiva o consumidor a levar os aparelhos antigos nas lojas onde comprou e, então, o lojista será responsável por encaminhá-los ao fabricante, que por sua vez irá desmontá-los. As peças plásticas e de metal, por exemplo, serão recicladas e reaproveitadas.

 Alumínio 
Esse é, sem dúvida, o material mais reciclado no Brasil. Estima-se que 96% das latinhas são reaproveitadas pela própria indústria de refrigerantes ou cervejas. O processo é bastante simples: o item é levado a uma usina de reciclagem onde é derretido e, posteriormente, transformado em lingotes (massas de metal). Essas peças voltam para a indústria e viram novas latinhas. E não é só isso. O alumínio reaproveitado serve para fazer esquadrias, portas, janelas ou peças automotivas. “O melhor de tudo é que o material pode ser reciclado infinitamente, e isso é bom tanto para a indústria como para a natureza”, conta o engenheiro Robson Romão, especialista em tecnologias de reciclagem.

 

Separe o lixo em casa
Coloque quatro lixeiras de cores diferentes em algum canto da casa. Por exemplo: azul (papel), vermelha (plástico), amarela (metal) e verde (vidro). Isso pode servir como estímulo para que todos os moradores da residência colaborem. Quando as latas estiverem cheias, é hora de descartar os itens em lugares apropriados. Vale uma ressalva: garrafas de plástico, vidros, alumínios e latas de óleos devem ser lavados antes de serem descartados, para que não fiquem restos de líquido ou comida dentro. Além disso, materiais como latas rasgadas, vidros quebrados e outros devem ser acondicionados de forma a não ferir quem for manusear o material no centro de reciclagem.

 Pilhas
Uma simples pilha demora até 450 anos para se decompor na natureza. Por isso, é mais do que necessário reciclar. Depois de passar por uma triagem, esse material é encaminhado a um laboratório que mói e separa os compostos para a reciclagem. Elementos como mercúrio, zinco e magnésio são purificados por meio de processos químicos, enquanto o níquel volta para a indústria para ser utilizado na fabricação de peças, e o cádmio na confecção de novas pilhas.

 Restos de construção
Eles podem ser depositados em caçambas e, assim, levados a uma usina de reciclagem. Lá, o material é separado de acordo com o tipo. É possível obter sobras de madeira, plástico, placas de ferro, vigas de aço, entre outras coisas. “Algumas Prefeituras reutilizam a madeira para a construção de novos pontos de ônibus ou mesmo bancos de praças”, explica Sabetai Calderoni. Os metais voltam para sua própria cadeia produtiva. Já o concreto é triturado e aplicado na fabricação de postes, blocos e tijolos.

Você sabia? 
Muita gente ainda não tem o hábito de reciclar. E é por isso que todos os dias são encontrados lixos e móveis velhos em córregos, piscinões ou largados na rua. Essa atitude piora a qualidade de vida da população e prejudica, ainda mais, o meio ambiente.

 Lixo orgânico 
Cálculos da Organização das Nações Unidas (ONU) informam que 60% de todo o lixo produzido dentro de uma casa é orgânico. É aquele resto de arroz que sobrou na panela, cascas de batatas e ovos, o bagaço da laranja... Isso pode ser reciclado! “O lixo orgânico é submetido a um procedimento de compostagem ou biodigestão e vira adubo natural”, revela Robson Romão. Além dos benefícios ao meio ambiente, a prática traz vantagens econômicas. “Muitos países, como França e Suécia, utilizam o lixo orgânico para a geração de energia elétrica. Para obtê-la, o composto passa por um processo, onde libera metano, um gás que gera luz”, explica o consultor da ONU.

 Os frascos de remédios, gazes, seringas, agulhas e algodões também devem ser reciclados corretamente para não contaminarem o solo e a água

 Papel 
Em um centro de triagem, funcionários removem grampos e clipes que eventualmente estejam grudados nas folhas, para não danificar as máquinas.Ao mesmo tempo, eles eliminam materiais impróprios, como papel parafifinado e sulfurizado (que não podem ser reaproveitados). O resto é triturado, mergulhado na água, peneirado, aquecido a temperaturas elevadas e branqueado. Depois disso, o material é prensado, enrolado e está pronto para voltar à indústria. “A reciclagem do papel é responsável pela geração de centenas de empregos”, arremata Cláudia Luiz Monteiro, diretora de uma cooperativa da zona leste da capital paulista.

 Censo orgânico 
Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) indicam que o Brasil possui mais de 90 mil produtores orgânicos em atividade. O mesmo levantamento aponta que o País tem uma área total de 4,4 milhões de hectares ocupada por lavoura ou pecuária orgânica. Os números integram o Censo Agropecuário, que questionou os entrevistados sobre a utilização de adubos químicos e orgânicos. A pesquisa colheu dados importantes para que o governo possa desenvolver políticas públicas apropriadas para beneficiar o setor.

 

 

Itaipu na luta pelo meio ambiente

Os responsáveis pela Usina de Itaipu, localizada na fronteira entre o Brasil e o Paraguai, abrem espaço para a população denunciar crimes ambientais, como pesca predatória, incêndios florestais e desmatamento, praticados dentro do território da hidrelétrica. Itaipu está instalada em uma área de 170 mil hectares com cataratas, rios e até mesmo terras cultiváveis; um lugar com uma grande biodiversidade animal e vegetal. Para denunciar, ligue gratuitamente: 0800.645.2002. De segunda a sextafeira, das 8h às 18h.

 Biblioteca da natureza 
O Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (IPAAM) colocou em circulação uma “biblioteca móvel” que visita comunidades carentes da região com o objetivo de estimular crianças, jovens e adultos a cuidar do meio ambiente. A ação é feita por meio de livros que ensinam a importância da reciclagem de lixo e a preservação dos recursos naturais. A ideia é criar mais micro-ônibus para ampliar a iniciativa

 

Fim dos carros poluidores
Países europeus propõem acabar com os carros movidos a diesel ou a gasolina até o fim de 2050. O intuito é reduzir a emissão de poluentes na atmosfera. Para isso, esses veículos potencialmente poluidores seriam substituídos por modelos elétricos. Além disso, a malha ferroviária entre as cidades da Europa seria ampliada, o que minimizaria a circulação de transportes mais poluentes. Em terras tupiniquins, uma montadora já realiza testes para a fabricação de carros movidos a energia elétrica.

 Selo verde 
A Associação Telhado Verde e o Green Building Council assinaram um acordo para popularizar o selo de garantia de sustentabilidade para edifícios. Essa certificação, chamada Leadership in Energy and Evironmental Design, tem reconhecimento internacional e é concedida a construções que utilizam sistemas ecológicos, como captação de água da chuva e tinta não poluente. O selo foi criado em 1998 e já certificou 14 mil empreendimentos no mundo. Só no Brasil são mais de 200 prédios com o selo verde.



Escrito por mauricio.comalc às 17:50:22
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




DIA MUNDIAL DO MEIO AMBIENTE

 

Preservar o meio ambiente é muito importante para que possamos ter um planeta saudável e rico em recursos naturais no futuro.

Vamos aproveitar este dia e listar quantas ações podemos fazer para colaborar na preservação do meio ambiente. Se todo mundo fizer um pouquinho, podemos contribuir um montão para o mundo!

Segue algumas medidas que podemos facilmente tomar em casa e na escola:


Água

  • Escovando os dentes - desligue a água enquanto faz a escovação.
  • Lavando a louça - desligue a água enquanto ensaboa pratos, copos, talheres e panelas.
  • Tomando banho - nada de banhos muito longos e quando estiver se ensaboando, desligue a torneira.


Energia

  • Desligue as luzes - ao sair do seu quarto, sala ou cozinha não esqueça de apagar as luzes.
  • Desligue aparelhos eletrônicos - não deixe a televisão, rádio ou computador ligado caso não esteja sendo utilizado.
  • Ar condicionado - utilize com moderação!
  • Lavando roupa suja - dedique dias da semana para lavar a roupa. Assim você utiliza a máquina de lavar em sua capacidade máxima, economizando energia e água ao mesmo tempo.
  • Passando roupa - também dedique dias da semana para passar roupa. Evitando assim, o liga e desliga.


Lixo

  • Coleta seletiva - tenha uma atitude bacana. Programe a coleta seletiva na sua casa. É muito fácil, basta separar os lixos em: material orgânico, papel, metal, vidro e plástico.

Desta forma, você estará fazendo uma grande contribuição à mãe natureza, já que este material será reciclado, ou seja, será reaproveitado para a fabricação de novos produtos.


Transportes

As emissões de gases emitidos pelos transportes é muito nociva para a nossa atmosfera. Mas podemos tomar algumas atitudes para contribuir na diminuição da emissão de gases.

  • A caminho da escola - Utilizar os transportes coletivos é sempre mais saudável para o planeta. Por isto, quanto mais gente utilizar um mesmo veículo melhor. Se você vai de carro para a escola, que tal combinar um rodízio com os colegas que moram perto! Além de ser uma atitude consciente, você aproveita e faz novos amigos!





Escrito por mauricio.comalc às 20:24:17
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




4º FOLEMAS - VINHEDO SP

28/03/2011 - Vinhedo

4º Folemas: impactos e crimes ambientais em Vinhedo

Crédito: Karime Ribeiro
Mesa diretiva com representantes do Lions, OAB, Amlac e convidados célebres

O 4º Folemas (Fórum Leonístico de Meio Ambiente e Sustentabilidade) trouxe na manhã de sábado, 12, informações sobre projetos de reciclagem, uso correto da água e outras ações ligadas ao meio ambiente, que deveriam ser praticadas por todos. Mais que um debate ambientalista, os palestrantes mostraram muito conhecimento e alternativas viáveis para mudar o quadro em que se encontra o ecossistema local, que também interfere na esfera planetária e na qualidade de vida. O processo de degradação está acelerado, por isso, a grande preocupação com o tema.

O ÓLEO DE COZINHA
E O BIOCOMBUSTÍVEL
O Programa Bióleo foi apresentado por Teodora Tavares, gerente do projeto. Considerado duplamente sustentável, por preservar a natureza e se tornar fonte de renda, é uma alternativa que propõe transformar o óleo de cozinha usado, em biocombustível. Além do Bióleo, outros produtos foram citados. Podem ser feitos com a reutilização do óleo, cremes e pomadas, desenvolvidos pela indústria farmacêutica.
O óleo de cozinha é altamente prejudicial ao meio ambiente por ser hidrofóbico, ou seja, não se misturar com a água e atrair resíduos, como papel, plástico e outros que, quando jogados no ambiente, atraem ratos e baratas, causando impactos negativos para o mesmo.

RECICLANDO PLÁSTICO
Vittorio Zottino, vice-presidente do COMDEMA (Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente) de Vinhedo, apresentou a definição de sustentabilidade, junto com dados estatísticos, demonstrando que um Planeta Terra já não é mais suficiente para suprir os hábitos de consumo da população. Destacou ainda, a importância da consciência e da mudança de atitude, inclusive das Políticas Públicas. “A gente só consegue inovar com o conhecimento gerado por meio da Educação, que só é possível através da Saúde que, por sua vez, depende de Renda”, discursou.
O palestrante, que também é economista, trouxe dados estatísticos de custo e oportunidade de mercado.
Atualmente, são coletados no Brasil, 220 mil toneladas de resíduos por dia. Destes, cerca de 2,4% são reciclados, 25,5% vão para vazadouros e lixões, 19,6% são levados para aterros controlados e 54,9% vão para os aterros sanitários. Em pouco tempo não haverá mais onde jogar tanto lixo. A luta pela regulamentação da reciclagem no estado de São Paulo, para transformar os resíduos em produtos com valor agregado, deixando de ser sub produto e atividades de cooperativas, também fez parte de seu discurso.

A IMPORTÂNCIA
DA ÁGUA PARA A VIDA
A maior degradação citada, em Vinhedo, foi a construção do Condomínio Jardim Paulista II, que caracteriza crime ambiental, o qual não prescreve e que foi causador do sufocamento de cerca de 32 nascentes e mananciais.
Para um loteamento ser liberado, é preciso alguns estudos de impactos e licenciamentos ambientais que servem para dar as diretrizes e estratégias, evitando que não aconteçam problemas futuros no empreendimento. Muitos loteamentos em Vinhedo foram liberados, supostamente, sem estes e causaram impactos negativos em nascentes e mananciais que, por sua vez, diminuiram a capacidade de captar água para a população de Vinhedo.
Segundo o palestrante Gesum Rampazo de toda água tratada, cerca de 40 % é perdida nas redes de abastecimento por falta de manutenção e entupimento por terra. Como medidas compensatórias, foram reflorestadas áreas com eucaliptos, onde a 1ª vista é uma atitude nobre, mas o eucalípto é uma espécie com raízes profundas, que atingem os lençóis freáticos, ressecando-os. Além disso, impedem o crescimento da mata nativa.
Futuramente, deve faltar água na cidade, em consequência dos gastos impensados do dinheiro público.
Usar com consciência, sem desperdício, não matar as nascentes e evitar contaminações, são ações simples que poderiam mudar o quadro atual da situação.
Fonte: Rede Folha Notícias


Escrito por mauricio.comalc às 22:35:09
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Associação Internacional Lions Clubes - Distrito LC-2
COMALC - (CONSELHO DO MEIO AMBIENTE DO LIONS CLUBES).

O 4ºFORUM LEONÍSTICO DE MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE - 19/03/2011 - LOCAL DO EVENTO:

TEATRO DA FACULDADE DE VINHEDO - AV BENEDITO STORANI, 470 - VINHEDO SP

 

 COMALC (conselho do meio ambiente do Lions Clubes) - Distrito LC-2 Através do Lions Clube de Vinhedo e da AMLAC-Academia de Letras, Artes e Ciências, com o apoio significativo de entidades e órgãos público, como OAB-166ª seção de Vinhedo, Elo Ambiental, Secretária do Meio Ambiente e o Comdema de Vinhedo, se uniram para o 4º FOLEMAS (Fórum Leonístico de Meio Ambiente e Sustentabilidade).

Foi uma manhã muito importante para todos os presentes,
com protocolo, tudo muito bem organizado com distribuição de pastas orientadoras incluindo o certificado de participação do 4ºFOLEMAS.
A CaL Governadora Marlene Rosa Nunes abrilhantou a todos com sua presença parabenizando a todos pelo sucesso do evento.
Seguiremos seu lema "Renascer para Fortalecer".

O 4º FOLEMAS foi a abrilhantado com diverças palestras com relação ao Meio Ambiente. A Faculdade de Vinhedo nos cedeu as instalações para este evento grandioso que envolveu a todos, trazendo conhecimento e conscientização; estivemos representados por diversos companheiros, companheiras e domadoras e convidados.
Exerceram com competência e brilhantismo, com muita simpatia e boa vontade. Parabéns a todos os presentes que colaboraram de forma efetiva para o sucesso do evento.



Escrito por mauricio.comalc às 13:11:12
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




COMALC EM NOTICIA



Escrito por mauricio.comalc às 20:55:45
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 Reunião do COMALC (Conselho de Meio Ambiente dos Lions Clubes do DLC-2), dia 08 de janeiro, sábado, às 9h30, na Macarronada Italiana, em Vinhedo, durante a qual foi discutida as  diretrizes  do Fórum Leonístico de Meio Ambiente e Sustentabilidade (FOLEMAS), a realizar-se  em Vinhedo, numa parceria do LIONS CLUBE DE VINHEDO com a AMLAC (Academia Metropolitana de Letras, Artes e Ciências). 

 A  presença de todos foi de grande valia para a discussão das metas e táticas que garantirão o sucesso do FOLEMAS. Contamos com a  presença  da Governadora CaL marlene Rosa Nunes e o Presidente CL Roberto João Genta. Francisco Cardoso Consolo Presidente do LIONS CLUBE DE VINHEDO, Maria Teresa Negreiros Resp./ Comissão Meio Ambiente do LC de Vinhedo, Vittorio Gilberto Zottino Resp. / Comissão Meio Ambiente da AMLAC.



Escrito por mauricio.comalc às 22:22:49
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 *Não estamos sozinhos - Somos todos da Terra.
O mundo tornou-se um mercado e temos que aceitar a idéia de que os recursos
não são abundantes e intermináveis.
Nos não estamos freando o consumo, de fato estamos acelerando a utilização
dos recursos mais rápidos do que eles se reproduzem.
A MÂE TERRA está reagindo.
- Pense nisso!!! Medite a respeito !!!

COMALC - conselho do meio ambiente do Lions Clubes - Distrito LC-2 deseja a todos um Feliz 2011.



Escrito por mauricio.comalc às 12:16:44
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Você já plantou sua árvore hoje?

Você já plantou sua árvore hoje? pesquisa realizada pelo Ministério do Meio Ambiente, em parceria com o Instituto Synovate e o Wal-Mart Brasil, revela que os brasileiros estão dispostos a adotar práticas sustentáveis no seu dia a dia. O estudo apontou que entre as várias ações que podem ser realizadas para contribuir com o meio ambiente, as mais praticadas pelos brasileiros são: a separação de lixo para reciclagem e a redução do desperdício de água e energia.

Algum tempo atrás falar em preservação do meio ambiente era algo muito distante das nossas vidas cotidianas. Coisa de cientista e de biólogo. Os temas eram exóticos e até curiosos, como, por exemplo, o descarte do lixo nuclear ou a proteção dos ursos pandas.

No entanto, cada dia mais estamos sentindo que as transformações promovidas na natureza são parte direta de nossa realidade e causam impacto em nossas vidas. Todos nós já sabemos que mudar alguns hábitos pode contribuir de maneira determinante com o meio ambiente. Não jogar lixo nas ruas, substituir o copo descartável, diminuir o tempo do banho, andar menos de carro são alguns exemplos de costumes que já estão sendo incorporados por parte da população mundial.

Uma

Existem várias ações que podemos realizar para contribuir com o meio ambiente. Entre elas há uma bastante simples, mas que ainda é pouco comum. Parece incontestável que as árvores são determinantes para um ambiente saudável, mas porque não temos o costume de plantá-las?

Por incrível que pareça muitos brasileiros nunca plantaram uma árvore. Você, quantas árvores já plantou na sua vida? Uma ação simples como esta também pode contribuir com o meio ambiente. Segundo dados do IPCC, uma árvore absorve, em média, 0,16 toneladas de carbono durante toda sua vida. Assim, plantar árvores pode contribuir para combater o aquecimento global, ajudando a regular a temperatura do planeta.

Além disso, se você respira é melhor começar a se preocupar com a qualidade do ar, já que a poluição gerada nas cidades está desequilibrando a quantidade de oxigênio no mundo e afetando a saúde da população.

Se você ainda precisa de mais algum motivo para iniciar seu plantio, as árvores também deixam os espaços mais bonitos e agradáveis.

Por isso, faça sua parte! Plante árvores nas rua, vales, na sua casa ou no escritório. Existe uma variedade de plantas que podem se adequar a diferentes ambientes. Visite o site www.clickmudas.com.br e escolha a muda que mais combina com você!

Escrito por: Mariana



Escrito por mauricio.comalc às 11:22:41
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Tijolos Ecológicos

Tijolos Ecológicos: Construção com menos impactos ambientais

Minimizar os impactos da construção civil no meio ambiente utilizando materiais ecológicos são tendências que podem ser percebidas atualmente, tanto por parte dos profissionais como da sociedade. É perceptível a preocupação em mudar hábitos e ações visando a sustentabilidade, seja reduzindo, reciclando ou reutilizando, os conhecidos três erres - 3Rs, ou com iniciativas para a utilização eficiente dos recursos naturais.

Entre as iniciativas podemos citar a utilização dos tijolos ecológicos na construção de casas e prédios. Em Mato Grosso, tijolos ecológicos podem ser encontrados à venda em empresas que possuem tecnologia própria para fabricação. Os tijolos são feitos com uma mistura de água, solo e cimento que são prensados em uma máquina, e saem em blocos modulares com tamanhos padronizados. Eles têm o dobro de resistência quando comparados aos tijolos de cerâmica e são termos-acústicos. Outras características são os furos que permitem a passagem de fios, e a facilidade de acabamento, que significa uma economia de 15% a 30% no custo final da obra em relação à construção convencional.

Além disso, os tijolos ecológicos não geram resíduos e não são queimados em fornos, ou seja, não causam impactos ao meio ambiente porque não é necessário a utilização de árvores durante o processo de fabricação. Para a construção com os tijolos, é necessário um projeto específico e, de acordo com a técnica em edificações, Halinne Figueiredo, "na confecção do baldrame, a ferragem utilizada deverá ser montada com um gabarito deixando os arranques nas medidas necessárias que o projeto exige. Além disso, a primeira fiada deve ser feita de acordo com as medidas para que fique nivelado e o acabamento fique perfeito", disse.

Halinne diz que após a explicação do processo de fabricação do tijolo, os benefícios de sua utilização e como fazer o projeto, a pergunta normal é sobre o preço. É nesse aspecto o esforço atual: tornar o projeto viável economicamente. Uma das possibilidades seria por políticas públicas para alcançar metas sustentáveis, e a outra, a formação de mão de obra especializada para a construção com esses materiais alternativos. Para o empresário Sandro dos Anjos, "além de projetos como o dos tijolos ecológicos, é necessário ter políticas públicas para o desenvolvimento da construção que utiliza materiais sustentáveis no Brasil, e em Mato Grosso", analisa.

Especialistas em construção sustentável e projetos que visam a sustentabilidade afirmam que os benefícios são percebidos de médio a longo prazo e existe a necessidade de políticas públicas para influenciar a construção civil com projetos sustentáveis, já que são raras as iniciativas voluntárias e ainda não há uma pressão mercadológica.

"Acredito que falta divulgar essas possibilidades para que as pessoas conheçam e se interessem. Tenho certeza que mercado não falta para o setor sustentável", avalia o empresário.

Certificação Ambiental

Para informar e discutir sobre as possibilidades da construção sustentável foi criado, em 2007, o Conselho Brasileiro de Construção Sustentável (CBCS), que adota uma visão sistêmica da sustentabilidade, partindo da construção civil e de suas relações com as indústrias de materiais de construção, e chegando à sociedade.

Um dos documentos do Comitê de Avaliação de Sustentabilidade do CBCS é sobre certificação ambiental, que estão disponíveis no site (
www.cbcs.org.br). No documento, são apresentados alguns selos conhecidos no mundo, como o LEED (Leadership in Energy and Enviromental Design) método americano e o Processo AQUA, que foi adaptado do francês HQE (Haute Qualité Environnementale) que certificam diferentes tipos de empreendimentos, entre eles, edifícios comerciais de escritórios até escolas e residências.

Além desses dois selos, o documento informa mais dois originados no Brasil; o Selo Azul, da Caixa Econômica Federal que reconhece práticas de sustentabilidade em construções residenciais destinadas ao financiamento, e o outro destinado a eficiência energética em edifícios, a Etiqueta Nacional de Conservação de Energia (ENCE) do Procel Edifica que passará a ser obrigatório a partir de 2012.



Escrito por mauricio.comalc às 19:59:49
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




SEGUNDA REUNIÃO-COMALC

ASSOCIAÇÃO INTERNACIONAL DE LIONS CLUBES - SEGUNDA REUNIÃO DO CONSELHO DO MEIO AMBIENTE DOS LIONS CLUBES DISTRITO LC-2 (COMALC) PARA DEFINIR OS FORUNS LEONÍSTICOS E OS PROJETOS AMBIENTAIS PARA A GESTÃO 2010/2011 - 24/11/2010



Escrito por mauricio.comalc às 11:40:44
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




DESCARTE DE REMÉDIOS

Supermercados abrem posto para descarte de remédios

DE SÃO PAULO

                                                                      A consumidora Elaine Cristina de Melo deposita medicamento vencido em supermercado do Itaim, zona oeste de SP

                                                  A consumidora Elaine Cristina de Melo deposita medicamento

                                                  vencido em supermercado do Itaim, zona oeste de SP

Cinco supermercados de São Paulo abriram ontem postos de coleta de remédios vencidos e embalagens como ampolas, vidros de xarope e cartelas de comprimidos.

Os postos estão em duas lojas do Pão de Açúcar (no Real Parque e no Jabaquara) e em três do Extra (Itaim, Penha e João Dias).

O objetivo é dar um destino correto -a incineração- para remédios e partes de embalagens que entram em contato com as substâncias contidas nas drogas.

Descartado junto com o lixo comum ou jogado no vaso sanitário, esse material pode contaminar a água e o solo.

Nas lojas, o consumidor vai encontrar, ao lado da drogaria do supermercado, uma urna com duas entradas. Uma é para o material cortante (agulhas, vidro). Na segunda vão as cartelas e os comprimidos.

Depos da triagem, o material é incinerado. O processamento do lixo será coordenado pelo Departamento de Limpeza Urbana da Prefeitura de São Paulo.

De acordo com Paulo Pompilio, diretor de relações institucionais do Grupo Pão de Açúcar, a ideia é espalhar os postos pelas 154 lojas do grupo que têm drogarias em suas instalações.

Ele lembra que as caixas e as bulas, que não entram em contato direto com os remédios, podem ser descartadas em postos comuns de reciclagem de papel.

Edson Silva/Folhapress

 

 

 



Escrito por mauricio.comalc às 21:02:05
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




FOLEMAS

 Matéria da revista Lions sobre o FOLEMAS

 



Escrito por mauricio.comalc às 18:54:11
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


 



Meu perfil
BRASIL, Sudeste, SAO PAULO, VILA CLEMENTINO, Homem, de 46 a 55 anos, Portuguese, Livros, Informática e Internet, Filosófia
MSN -
Histórico
Outros sites
  UOL - O melhor conteúdo
  BOL - E-mail grátis
  TWITTER
  WWW.BLOGUMAPAZ.BLOGSPOT.COM
  FICFELIZ
  GOOGLE
  LIONS DISTRITO LC2
  LIONS CLUBS INTENATIONAL
  INATHA CONSULTORIA EMPRESARIAL
  INSTITUTO TRIANGULO
  LIONS CLUBE JOÃO MONLEVADE SOBRAL
  Cidade de São Paulo
  LIXO NO PLANETA TERRA
  WWW.ONUVERDE.ORG.BR
  CONSEMA
  WWW.INSTRUCOESLEONISTICAS.JOR.BR
  DEPOSITO ZONA SUL
  CADES
  CBHAT
  LIONS VALINHOS
  WWW.ARVORESVIAVAS.COM.BR
  IG
  GLOBO
  BLOG DOS LIONS INTERNACIONAL
  POSTO DE DESCARTE DE LIXO
  macacoeletrico.wordpress.com
  YOUTUBE
  LEO SP PENHA
  LIONS CLUBE JUNDIAI NORTE
  AVANZI TELECOM
  WWF
  FUNDAÇÃO LIONS
  POLÍCIA RODOVIÁRIA FEDERAL
  LEO TUCURUVI
  LC SP CASA VERDE
  CANAL DO DLC-2-MRAMBIENTETODO
  CANAL DE LIONS CLUBES ORG
  ESCOLA DE PREPARAÇÃO DE LIDERES - DLC-2
  WWW.BIOLEO.ORG.BR
  WWW.JLEMOS.BLOGSPOT.COM
  WWW.AMLAC.COM.BR
  WWW.TERRA.COM.BR
  VEJA OS TREILER DOS FILMES
  PAULO ROGÉRIO - PALESTRAS
Votação
  Dê uma nota para meu blog



O que é isto?